Moyses Moreira Lopes

Moyses Moreira Lopes

O Céu dos Céus

domingo, 26 de maio de 2019 por Moyses Moreira Lopes

Moisés, o cronista da criação, no primeiro livro da Bíblia e no primeiro versículo, afirma: “No princípio criou Deus os céus e a Terra.” Sabe-se que o Poderoso criou vários mundos. O escritor da carta aos Hebreus assevera que “pela fé entendemos que os mundos pela Palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.”(Hb. 11:3)
O cronista da criação fala que Deus criou os céus. Há céus ou Céu? A resposta pode ser céus e Céu. Céus, porque existe o Céu, morada de Deus; O céu onde se encontram os mundos; o céu onde voam as aves.
Lucas, o historiador dos trabalhos apostólicos, afirma que quando Jesus discorria sobre a vinda do Espírito Santo foi elevado às alturas e uma nuvem, recebendo-o, ocultou-o dos olhos de seus discípulos. Os alunos de Cristo viram a Ascensão de Jesus até o céu das aves. Depois não viram mais por causa da nuvem. Dois anjos, no entanto, disseram que assim como Cristo foi recebido em cima no Céu, morada de Deus, assim iria voltar. Nasceu numa manjedoura e voltará do Céu com poder e grande glória para levar todos os seus com corpos gloriosos e incorruptíveis. (Tudo isso é para quem crê e deve ser respeitado, pois quem não crê, também deve ser respeitado). Democracia é isso. Está na Bíblia e os protestantes aceitam as Sagradas Escrituras como sendo a única regra de fé e prática e ponto final.
Há o céu dos astros e planetas. Os homens, com a sabedoria que Deus lhes concedeu, têm chegado com os seus aparelhos até o céu dos planetas. Já andou até no satélite da Terra e talvez ande nos planetas. Do satélite viram que a Terra é azul e ficaram admirados. Moisés registrou estas palavras do Altíssimo: “Não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer.” (Gênesis 11:6) Quem dá sabedoria para os homens é Deus.
Há o céu das aves. Jesus, na região da Galileia, falou sobre a ansiosa solicitude pela vida e aconselhou: -“Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestido? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” Jesus falou das aves do céu e Pai celestial, isto é, Pai do céu. “Pai celestial” é uma locução adjetiva.
Há uma multidão de aves que voam e Deus alimenta a todas, pois ele as criou e tem mantido de geração em geração com o seu eterno poder. O cristão é teísta. O homem tem poder para voar no espaço das aves com aparelhos inventados por ele, tem poder para viajar no espaço sideral, só não tem poder para entrar no Céu dos céus sem aceitar a Cristo como seu único e suficiente salvador.
O ladrão que foi pregado na cruz e que ficou ao lado e do lado de Cristo, depois que se arrependeu de todos os seus crimes, orou, pedindo a misericórdia divina e ouviu estas palavras de Jesus: “Hoje tu estarás comigo no paraíso.” Jesus, como Mestre dos mestres, usou um sinônimo de céu, diante da incredulidade de seus inimigos. Só com Cristo o homem pode ingressar no Céu, pois foi ele quem disse e ele é a verdade: “Vou preparar-vos lugar e virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.” (Leia o texto todo em João 14:1 a 3)
Há céus e Céu.