Moyses Moreira Lopes

Moyses Moreira Lopes

A Língua

domingo, 26 de maio de 2019 por Moyses Moreira Lopes

Já li a história, mas não sei quem a narrou. Conta-se que um rei pediu para o seu Ministro que trouxesse numa salva de ouro a melhor e a pior parte de um animal de corte. Como o súdito era sábio, trouxe para o monarca uma língua bem temperada. A sua majestade, quando tirou a tampa e vendo a iguaria, indagou: Esta é a melhor e a pior parte do animal?
Creio que o alto vassalo tinha familiaridade com Tiago, pois este, na sua carta, afirmou: “com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens feitos à semelhança de Deus.” (Tiago 3:9) Foi, também, a resposta que o Ministro deu ao rei.
Vi e ouvi pela televisão políticos que perderam a eleição por causa da língua. Vi outros que não eram políticos, mas que perderam a liberdade por causa da língua desenfreada e errada. Vi homens que se tornaram adúlteros, uma vez que não conseguiram suportar “os lábios da mulher estranha que destilam favos de mel e o seu paladar é mais macio do que o azeite.” (Prov.5:3) O problema da língua que distila favos de mel não é o início, porém o fim. Salomão, conclui o provérbio, dizendo que “o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois fios.”
Quando eu era menino, no Primário, tive uma professora que sempre dizia que o silêncio era ouro. Eu, e os meus coleguinhas, ficávamos quietinhos, prestando atenção na aula e na beleza da professorinha. Bons tempos aqueles! Às vezes é necessário que se diga: vou pensar, vou estudar o seu caso, do que responder de um modo precipitado. Há pessoas que respondem antes que a pergunta seja completada. Foi por isso que o terceiro rei de Israel disse: “responder antes de ouvir, estultícia é, e vergonha.” ( Prov. 18:13) Disse, ainda, “Como maçãs de ouro, em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo. ( Prov. 25:11)
Conheço um médico em Sorocaba que fala tão calmo e pacientemente que inspira confiança e credibilidade. Que grande cirurgião! Há, na Bíblia, única regra de fé e prática do cristão autêntico, vários tipos de línguas, tais como: mentirosa, perversa, maligna, dobre, suave, caluniadora e lisonjeira. Desculpe-me, caro leitor, mas qual é a sua? (Provérbios: 6:17;10:31;17:4; 17:20; 25:15 e 25:23)
O irmão de Jesus, por parte de mãe e não por parte de pai, disse que “Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas”. Afirma, ainda, que “a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno.”(Tiago: 3:5e6) Por fim, o servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, conclui, exortando: “Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura deita alguma fonte de um manancial água doce e água amargosa? Assim tão pouco pode uma fonte dar água salgada e doce”.
A exortação dele é a minha persuasão: Cuidado com a sua língua.