Moyses Moreira Lopes

Moyses Moreira Lopes

Prefiro Um Sim

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018 por Moyses Moreira Lopes

Não me lembro em que conto Machado de Assis colocou nos lábios de uma de suas personagens a declaração: - “Prefiro um sim a um não.” Eu, também, prefiro um sim a um não. Como é triste e desanimador ouvir um não.
Eu era adolescente e estava no Seminário Presbiteriano Conservador. Digo Presbiteriano, pois os reformados não são celibatários. Minha mãe, santa flor de lis, como diria o poeta, talvez tendo sofrido discriminação por ser de origem tupi-guarani, preparando-me para a vida eclesiástica, olhando no fundo dos meus olhos, disse: - “Quando você for se casar, escolha uma jovem cor de jambo, cabelos lisos e pretos e que possua a mesma fé de sua mãe, pois assim você será feliz.” A minha genitora possuía essas características. Ela faleceu um ano antes de eu entrar no Seminário. Fiz lá o Ginásio, o Colegial, Teologia e Filosofia. Saí formado, mas nunca me esqueci do conselho de minha mãe. Na adolescência apareceram muitas meninas que diziam que me amavam, porém não tinham a cor de jambo, cabelos lisos e pretos. Todas eram bem claras e até loiras. Um dia, porém, num Congresso da UMPC, apareceu uma jovem com as características citadas pela minha mãe. Fiquei contente e feliz, pois ia concretizar o sonho da minha santa flor de lis e idealizadora da minha carreira religiosa. Comecei olhando, flertando, como se dizia, e, como era tímido, faltaram para mim as palavras para uma boa conversão. No dia seguinte, no entanto, entabulei uma conversa e por fim o pedido. Foi com muita tristeza que ouvi pela primeira vez o “não”. Ela, possuidora de uma educação refinada, graça e delicadeza disse que queria embranquecer a raça. Fiquei triste e caí num desânimo total. Elias, seminarista experiente, colega de quarto, foi o meu conselheiro e confessor espiritual. Ele notou a minha tristeza e eu narrei o fato, pedindo segredo. Ele, usando uma linguagem vulgar e um provérbio popular, disse: -“Não fique triste, pois para cada panela existe uma tampa.” Depois apelou para a Bíblia e citou vários textos sagrados e, por fim. disse: Deus é soberano e ele sabe aquilo que é melhor para nós. Leu em I Pedro 5:7, onde o apóstolo exorta: “Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” Pediu para que eu trocasse a palavra ansiedade por uma outra palavra qualquer. Orou comigo e por mim. Eu, diante de tanta gentileza, orei por ele e com ele. O tempo afugentou a tristeza e, no lugar do desânimo, colocou a esperança.
Jesus, discorrendo sobre o juramento, disse: “Seja, porém, a tua palavra: sim, sim; não, não. (Mat. 5:36)
Um dia, ouvi um sim e desse sim surgiu o namoro, noivado, casamento e uma família feliz e novas famílias felizes.

 
 
0918_fibria