Moyses Moreira Lopes

Moyses Moreira Lopes

Mar da Galileia ou “kineret”?

segunda-feira, 27 de maio de 2019 por Moyses Moreira Lopes

- Como eu já afirmei, Cristal, o Mar da Galileia é uma bacia hidrográfica do rio Jordão e tem como fonte a água da neve derretida do Monte Hermon. Outras águas se unem e todos desembocam no lago.
- É mar ou lago? interrogou Michelle.
- O mar da Galileia, respondi, é de fato um lago com 8 km. De comprimento e 5 km. de largura e, em certos lugares, chega a 50 metros de profundidade. Os poetas, na antiguidade, chamavam-no de “Kineret”, que significa lira, uma vez que ele tem formato do instrumento musical que era usado no templo pelos levitas.
- Que romântico! exclamou Cristina.
- De fato é belo e encantador, respondi. Fiquei hospedado, continuei, no Hotel Ron Beach, em Tiberíades, às margens do mar da Galileia. Como era lindo o amanhecer, vendo o sol ser refletido nas águas onde Jesus andou. Fiquei sabendo que aquela depressão, onde o lago se encontra, foi criada por um terremoto. Com os movimentos provocados pelo fenômeno surgiram muitas termas sulfurosas. No tempo de Cristo vinham muitas pessoas doentes procurarem a cura para suas enfermidades. Foi na região que Jesus curou muitas pessoas. Ele, Cristo, não veio para curar, porém para salvar o homem da perdição eterna, no entanto, fez muitos milagres para provar a sua divindade. O anjo Gabriel, que anunciou o nascimento de Cristo, disse a José, marido de Maria: - “José, filho de Davi, não temas receber, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo; e dará à luz um filho e chamarás o seu nome Jesus; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” ( Mat.1:20) Note, Marilda, as expressões:-“seu povo” e “ dos seus pecados”. Marilda não cabia em si de contente e quando lhe dirigi a palavra ela enfiou amorosamente o braço no de Michelle e assim ficou até que acabei de contar a história.
São João, discorrendo sobre a vida de Cristo e procurando provar a divindade do Mestre, disse: “Jesus, pois, operou, também, em presença de seus discípulos muitos outros milagres que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creias que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e para que crendo tenhais vida em seu nome.”(João 20:30)
Cidinha, que é um anjo de bondade, com muita delicadeza, exprimindo vergonha em falar, depois de pedir licença e quase gaguejando, disse:- João, creio eu, quis mostrar, também, o objetivo de ter narrado os oito milagres que Jesus fez, todos revelando o poder da palavra de Cristo.
- É isso aí, “morá”, disse eu. “Morá”, no hebraico, quer dizer professora. Patrícia, alegremente, encheu-a de beijos e sendo beijada, dizia em hebraico, olhando para mim: “todá, morê” ( Obrigada, professor)