Ivan Barsanti

Descrição pendente

Agenda - 592

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018 por Ivan Barsanti

Los Angeles, U.S.A
No último junho na viagem dos felizes itapetininganos para a Costa Oeste dos Estados Unidos (esquerda para a direita): Ana Maria Pires Nalesso, (coordenadora da Principal Turismo), Ana Francisca Hazenfratz, José Vinicius Saroba, Jackeline Vieira, Cláudia Fernandes D’Andretta, Vera Lúcia Abdala, Luiza Paixão, Márcia Orsi, Rosana Iglésias de Lima, Marly Larizzati Bueno, Marta Cecilia Cunha da Silva, Guilherme Nalesso (guia), Ruth Nunes, Maria do Carmo Pavin e Maria Eugênia Terra Barth Pires, no Observatório Astronômico Griffith. Ao fundo Hollywood, a “terra do cinema”.

 

Uma história de amor I

Quem conta é a própria Cecília Fogaça, itapetiningana, poetisa e membro ativo da Acedi (ou Atualização em Culinária e Economia Doméstica de Itapetininga): - “Em fevereiro deste ano, minha filha Cris recebeu um email interessante que dizia : ‘Você não me conhece mas há décadas atrás eu tive uma professora muito querida, no Colégio “Sacre Couer de Marie”, aqui em São Paulo com o nome de Maria Cecília Fogaça de Almeida. Você a conhece? (assinado) Angelina”. Minha filha Cris respondeu: - “Conheço mais ou menos, ela é só minha mãe”. Então a Cris deu o meu email para a Angelina e ela me escreveu: - “Fiquei super assustada e na frente do meu tablete, chorei de emoção. Imediatamente escrevi para a Angelina, a quem eu chamava de “Anja” e recebi sua resposta imediata demonstrando alegria e entusiasmo pois ela, Angelina, era porta voz do mesmo grupo de alunas para as quais lecionei há cinquenta e um anos atrás e que continuavam a se reunir e serem amigas. As garotas, na época, tinham apenas nove anos de idade e hoje, são senhoras de sessenta anos. Na época , eu tinha vinte anos e hoje já tenho setenta e um. Resultado: combinamos de almoçar juntas em São Paulo na Fundação Oscar e Luiza Americano lá no Morumbi, na capital paulista. Imaginem quando cheguei! A festa estava feita. Abraços, muitas recordações, alegrias e muitas choradeira de felicidades. Muita. Na noite anterior eu nem tinha dormido direito”.


Uma história de amor II
E Cecília Fogaça ainda comovida continua: “A animação do encontro foi tanta que um casal ao lado também ficou emocionado pois nunca tinha visto um encontro de professores e alunas após cinquenta e um anos. Na despedida combinamos um novo encontro, agora, em minha casa aqui em Itapetininga. E na mesma hora elas marcaram o dia vinte e cinco de junho, sábado, portanto (Nota da Coluna – a entrevista com Cecília Fogaça deu-se na sexta-feira, vinte e quatro). Mil preparativos, jardim impecável, almoço bem gostoso e presentes para todas, que minha filha Cris que é uma artesã de primeira fez comigo. Elas, minhas alunas alugaram uma van, que de Sampa, sairá às nove horas da manhã e passarão sábado aqui comigo até seis horas da tarde”. E Cecilia conclui: “É ou não é uma história de amor?”.

Ciência Exatas
Entrevistado na penúltima quarta-feira, vinte e nove, no programa Telescópio (de segunda às sextas-feiras) na TVI (Canal 99 Net Analógico), o pré-candidato ao Paço Municipal, engenheiro Ricardo Barbará da Costa Lima, comentando: -“Não sou de falar muito, sou mais de fazer. Quando estudei na Escola “Modesto Tavares de Lima”, em Vila Aparecida, no período diurno, no curso cientifico, fui aluno da saudosa e excelente professora Teresa Válio, que lecionava Matemática. A professora Teresa convidou-me para lecionar essa disciplina para as classes noturnas enquanto não chegasse o professor titular. E foi o que fiz. E gostei muito da experiência. Muito”.


Na terra do sol
Integrante da caravana capitaneada pelos itapetininganos Ana Pires Nalesso e Guilherme Nalesso (Principal Turismo) que levou doze também integrantes desta cidade para a Costa Oeste dos Estados Unidos (entre quatorze e vinte e seis de junho), Vera Lúcia Abdala (ex-secretária municipal de Educação (primeira gestão de Roberto Ramalho) gostou bastante da viagem, bastante. Segundo Vera Abdala, a primeira parada foi em Atlanta no enorme aeroporto de lá e logo em seguida, voo para São Francisco, na Califórnia. Segundo ainda Vera, São Francisco é uma cidade interessantíssima com muitas (e muitas) atrações como a Golden Gate, a famosa ponte, os bondes que passam nas tortuosas ruas repletas de canteiros com hortênsias os bairros hippies e Castro, o bairro gay; e ainda a Chinatown; o Oceano Pacífico (o mar está em toda parte); a arquitetura dos prédios, os cinema, teatros e restaurantes. A rota 66 e nela o famoso “Bágda Café”, que já foi mostrado em tantos filmes e os ‘blues” que são tocados lá. A trepidante Los Angeles, com a mítica Hollywood, a terra do cinema; as cidades interioranas percorridas como Monterey, Carmel, San Luis OBispo, Santa Barbara e a colorida Las Vegas dos grandes hotéis e cassinos e shows” ( os itapetinganos assistiram lá o Cirque du Soleil no espetáculo sobre “The Beatles”, a música, os trapézios e os acrobatas). No quesito compras, ainda não dá para gastar muito. Mas, alguns itens compensam, como brinquedos e roupas infantis. Em Hollywood (Los Angeles) Vera Lúcia Abdala bem que tentou, mas não conseguiu ver seu astro preferido, o bonitão George Cloney.

Bola
Filho do casal Vera (Trevisani) - Luiz Gonzaga Noronha Ribeiro, ele, gerente aposentado do Banespa, o itapetiningano (mas residente em São Paulo Alexandre Trevisani Ribeiro comentando: - “ Toda esta empolgação em torna da Eurocopa (torneio entre seleções de futebol europeias) na mídia televisiva brasileira, com jogos de futebol transmitidos no horário de importantes noticiários é porque tal torneio para muitos europeus é mais importante que a própria Copa do Mundo de Futebol”.

65 – 80
O sessenta e cinco anos de intensos trabalhos e os oitenta anos de vida do empresário itapetiningano Clodoaldo Gomes (Bolsacreto, entre outras empresas) será comemorado no próximo dezesseis num sábado, à noite, no Clube Venâncio Ayres, sede social com coquetel, jantar, retrospectiva do sessenta e cinco anos de atividades profissional de Clodoaldo e depois apresentação da “Banda Show Tritona” (blues). O traje será esporte social. Com convites. O evento movimentará vários segmentos da sociedade local.


Birthday
O consultor politico e ex-colunista da imprensa aqui, Renato Augusto da Silva, comemora mudança de idade no próximo dezesseis, num sábado, O agitado Renato é filho de Maria do Rosário Nogueira da Silva, a Anita. E seus irmãos são: Eduardo Augusto da Silva e Rosangela Augusto, ambos professores e Antonio Augusto da Silva Filho, o empresário Guto. E fica a pergunta que não quer se calar: “Quem será o candidato que o aniversariante Renato Augusto da Silva apoiará na próxima eleição municipal?”.

Uma noite em 1958
A pedido do presidente do Clube Recreativo Itapetininganos ( a sede fica na rua Monsenhor Soares), Alexandre Zanini, o comunicador Carlos Renato Medeiros (ex-SpSul Tv- Canal 44) está produzindo vídeo contando cem anos de existência do Clube (antigo Operário). No vídeo, Carlos Renato mostrará a fundação do clube, seus grandes eventos e os personagens de destaque na história do clube e da cidade. E por certo, Carlos Renato mencionará em grande show acontecido em maio (foi por ai) de 1958 da “General Eletrics” (lâmpadas GE) que trouxe para a cidade uma caravana de artistas cariocas como Renato Murce, apresentador e produtor da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, na época a estação mais poderosa do país com seu elenco de cem (é isso, cem!) cantores e mais cinquenta (do rádio-teatro, novelas). Com Renato veio sua esposa Eliana Macedo, heroína dos filmes de carnaval (as chamadas ‘chanchadas’) da Atlantida Filmes e o galã Cyl Farney, o mocinho desses filmes, ambos popularíssimos em todo o país. Veio ainda uma cantora de nome Ivete Siqueira acompanhada de um violinista em inicio de carreira chamado Baden Powell e que depois iria se tornar uma ‘virtuose’ do violão e compositor, parceiro de Vinicius de Moraes, nos afros-sambas como “Berimbau”. Tudo isso, numa noite gloriosa das muitas que o Recreativo possuiu.

 
 
0918_fibria