Alberto Isaac

Alberto Isaac é jornalista professor e comerciante. Durante quarenta e cinco anos foi o correspondente do jornal “O Estado de São Paulo” em nossa região.

O escorpião atacou de madrugada

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
O escorpião foi tema de filmes e no âmbito nacional, uma comédia no ano de 1990, “O Espião escarlate”, com elenco dos mais notáveis e de sucesso absoluto em todo território nacional. O escorpião foi tema de filmes e no âmbito nacional, uma comédia no ano de 1990, “O Espião escarlate”, com elenco dos mais notáveis e de sucesso absoluto em todo território nacional.

Como um relâmpago que risca o céu e pode ferir uma pessoa, ou o enxame de abelhas voando rapidamente para atingir crianças ou adultos, assim procede o cão embravecido com quem transita à sua frente. Os visados pelo ataque surpresa podem se esquivar ou afastar o perigo em que estão sujeitos.
No entanto, uma pessoa dormindo um sono restaurador de suas energias, não consegue se defender contra um, considerado insignificante – no tamanho – escorpião que o perturba na quietude da madrugada.
Olhando a história pelo retrovisor do carro do tempo, sabe-se que o escorpião existe há mais de trezentos milhões de anos, segundo registros científicos e foram os primeiros insetos a conquistar o ambiente terrestre. Conforme estudos comprovados, geram cerca de 5 a 90 filhotes na vida, número considerado muito expressivo. De acordo com especialistas existem em todos os continentes do mundo, com exceção à Antártida.
Vivem em locais onde proliferam entulhos e lixo em abundância, em qualquer cidade. O escorpião foi tema de filmes e no âmbito nacional, uma comédia no ano de 1990, “O Espião escarlate”, com elenco dos mais notáveis e de sucesso absoluto em todo território nacional.
A famosa e inolvidável “Rádio Nacional”, do Rio de Janeiro, apresentava, com inteiro sucesso, nos nãos de 1950, a série “Aventuras do Anjo”, personagem que combatia com tenacidade o terrível “Escorpião Escarlate”. De onde foi inspirado o filme citado acima.
Na mitologia greco-romana, nas lendas da mesopotâmia, na idade média ou na dramaturgia mundial, sempre aparecem os terríveis escorpiões.
Circulam nos meios de comunicação, insistentes advertências sobre os perigos do escorpião e os efeitos maléficos que suas agulhadas produzem.
Causam problemas dos mais diversos teores, como alterações de temperatura corporal, suor constante, náuseas, vômitos, uma dor inexplicável nos ossos e outras graves complicações à saúde, podendo causar até o óbito.
Caso fatal ocorreu em Itapetininga no longínquo ano de 1945, ocasião em que um cidadão, residente na atual Vila Camarão foi picado por um desses peçonhentos animais. Este se encontrava dentro de sua botin
a e quando a calçou foi mordido pelo inseto. Não sendo atendido a tempo, veio a falecer.
A Vigilância Sanitária de Itapetininga procura evitar que depósitos de entulhos se instalem em áreas centrais e residenciais, focos principais de criadores de escorpiões e a prefeitura e a prefeitura tenta agir rigorosamente nos serviços de limpeza e higiene das ruas da cidade, a fim de evitar a presença dos terríveis escorpiões.]
Há pouco menos de vinte dias um trabalhador residente na área central desta cidade, foi picado por um escorpião em plena madrugada. Até ao amanhecer esteve sofrendo com as terríveis dores em todo o corpo. Pela manhã foi atendido com êxito no OS e ambulatório deste município

 
 
0918_fibria