Alberto Isaac

Alberto Isaac é jornalista professor e comerciante. Durante quarenta e cinco anos foi o correspondente do jornal “O Estado de São Paulo” em nossa região.

Após atividades úteis, a chegada aos 90

domingo, 26 de maio de 2019 por Alberto Isaac
Além de jogador, Miro apitou partidas junto com os árbitros José Toledo, Modesto Medeiros, Alceu Ferreira e Roque Guilherme, entre outros Além de jogador, Miro apitou partidas junto com os árbitros José Toledo, Modesto Medeiros, Alceu Ferreira e Roque Guilherme, entre outros

Continua até os dias presentes um amante incondicional da cidade onde nasceu em 1925. Itapetininga toda o conhece, porque sabe o amor que sente profundamente por ela: aqui estudou, aqui aprendeu e aqui sua marca se tornou inconfundível.
Espírito alegre e brincalhão (caso Buchala estivesse vivo, testemunharia esse seu viéz), disposto a enfrentar qualquer pedido, atendeu o chamado da Pátria, integrando gloriosamente a Força Expedicionária Brasileira, lutando na Itália contra o eixo Alemanha, Itália e Japão. Vitorioso, ainda jovem, destacou-se como eficiente funcionário do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e posteriormente conduziu-se esplendidamente como assessor municipal de trânsito, inaugurando, naquele então os primeiros semáforos instalados nas ruas locais.
Esportista militante, além das práticas futebolísticas, atuou com desenvoltura por dezenas de anos, não só apitando partidas emocionantes do futebol local entre os esquadrões da Associação Atlética, Clube Atlético Sorocabano e DERAC, entre os anos 50 até o início de 1980, junto com os árbitros itapetininganos, como: José Toledo, Modesto Medeiros, Alceu Ferreira e Roque Guilherme, entre outros, Miro, por sua vez, pertenceu , por sua vez, ao quadro oficial da Federação Paulista de Futebol.
Agora Argemiro Toledo, comemorou festivamente, nesta última semana, 90 anos de idade, com saúde e afeto.
Carinhosamente apelidado de Miro – conhecido assim desde que freqüentava o Grupo Escolar Major Fonseca – sempre teve sua existência o respeito a seu semelhante, não discriminando quem quer que fosse, razão porque o levava a manter ótimo relacionamento com todos os cidadãos itapetininganos , ou personagens que aportassem no município.
Miro empreendia viagens constantes a serviço, conduzindo engenheiros ou outros funcionários graduados por determinação da diretoria da autarquia com a maior dedicação e carinho. Conhecia todas as obras realizadas pelo DER no território paulista e” era uma espécie de conselheiro e orientador dos técnicos a respeitos dessas obras que se encontravam em andamento”, como lembra um antigo colega de trabalho.
Co m bravura , desprendimento e amor à Pátria, Miro, durante a 2ª Guerra Mundial “jamais se aterrorizou com o conflito, encorajando e levantando a moral dos companheiros durante a refrega cruel e mortal , sempre pensando em sua pátria . Dos itapetininganos que participaram da guerra, além de Miro, encontra-se entre nós o querido Victório Nalesso, também orgulho da cidade.
Prestativo a todos os setores , destaca-se o trabalho realizado em entidades assistenciais desta localidade e sua religiosidade.
Não a toa que amigos, colegas , conhecidos e especialmente seus familiares se rejubilam entusiasticamente pelo nonagésimo ano de vida de Miro Toledo.