Alberto Isaac

Alberto Isaac é jornalista professor e comerciante. Durante quarenta e cinco anos foi o correspondente do jornal “O Estado de São Paulo” em nossa região.

O branco como ‘charme’ do itapetiningano

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Nossos cavalheiros de branco, sempre notados, constituía-se no traje, quase rotineiro, àqueles elegantes e fascinantes itapetininganos

O visual claro como as nuvens alvíssimas enchia os olhos dos milhares de passantes das ruas e avenidas, não tão esburacadas e empoeiradas de tempos que se foram.Branco era o manto do Sacerdote que oficiava as respeitosas missas da Matriz – aos domingos e dias santificados – e das castas Madres “Irmãs da Imaculada Conceição”, do Colégio, brancos e brilhantes eram ...

Câmara agora está no devido lugar

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
O prédio nova Câmara Municipal , agora junto ao Fórum e a Prefeitura, na Praça dos Três Poderes, torna-se hoje um órgão muito digno deste município. Foto: Mike Adas

Completou-se no denominado planalto itapetiningano, na zona oeste, a Praça dos 3 Poderes, com a solene inauguração, recentemente, da novíssima sede da Câmara Municipal, cuja construção deve-se a iniciativa do ex-vereador Heleno de Souza e continuação das obras dos também presidentes Fuad Abrão Isaac e Bispo André Luiz.Com dependências funcionais, ...

Carnaval não chega mais na praça dos Amores

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
O carnaval no “Largo dos Amores”, vazio, sem turbulência alguma, imaginava-se durante toda madrugada o eco longínquo das famosas marchinhas. (Mike Adas/Arquivo Jornal Correio)

Os vários bares existentes se constituíam verdadeiros segmentos dos lares de muitos e muitos itapetininganos, naqueles distantes tempos. Sofisticados, simples, populares, agradáveis onde a conversa corria solta, eram raras vezes violentos. Clientela de diversificadas camadas, vindos não só da região central como de toda periferia e da zona rural. Mas, todos unidos com um só ...

Velha praça poderá reverberar como antigamente?

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Neste ano , nem o apreciado Festival do Boteco que aconteceu com sucesso nos dias de carnaval,  será realizado no Largo dos Amores - Mike Adas/Arquivo Jornal Correio

As árvores são poucas, sem atrativos. Praticamente desapareceram e os passantes ignoram completamente as existentes. Os casarões antigo e o velho “repuxo” existem somente na lembrança do povo. Desapareceram também os charmosos bares e restaurantes. Exceção ao Clube Venâncio Ayres e o centenário prédio que abrigou a primeira cadeia, a Prefeitura e a ...

Nós que amávamos Shirley Temple

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Pequena, graciosa, olhos verdes e cabelos cacheados, corpo frágil e suave, Shirley Temple fazia sucesso com com os meninos nos anos de 1935 a 1939

A imagem da menininha, aos olhos deles já formados e considerados pré-adolescentes ou jovens, não saíra do pensamento daqueles esperançosos seres de Itapetininga nos anos de 1935 a 1939.Pequena, graciosa, olhos verdes e cabelos cacheados, corpo frágil e suave, palavras doces, embora em linguagem americana de Hollywood. Desta forma todos os garotos, na idade entre 10 a 16 anos eram movidos pela ...

Gosto de ser da rua Campos Sales

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
A turbulenta, famosa e valorizada rua Campos Sales, atualmente modernizada e diferente daquela de muitos anos que ficaram para trás

Não se trata de nenhum Bom Retiro onde se situa a Rua José Paulino, e muito menos uma das vias públicas de Tel-Aviv- Jerusalem, em Israel. Refere-se, pura e claramente aqui na Itapetininga centenária e tradicional centro educativo, cognominada ainda “Terra das Escolas”, da turbulenta, famosa e valorizada rua Campos Sales, atualmente modernizada e diferente daquela de muitos anos que ficaram para ...

Vila Hungria, a criação de Flávio

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
O Flávio, aqui em tela, embora já tenha se tornado saudade, deixou cravado obras que o tornaram inesquecível

Sua atividade, quando bem pequeno, no agradável bairro do Moquém, além de frequentar a escola, concentrava-se na roça, auxiliando o pai na plantação, daquela considerada básica na alimentação e, principalmente, na produção de algodão. Com sol ou chuva, não faltava ao trabalho cumprindo fielmente a tarefa que lhe cabia, empunhando a ferramenta ...

A vitoriosa liberdade de uma ave

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac

Gloriosa, retumbante e com final plenamente feliz, a liberdade de uma simples e quase caseira pomba sensibilizou grande número de pessoas, frente ao Mercadão nas proximidades da agência dos “Correios”, entre as ruas Monsenhor Soares e Cel. Afonso.Pois foi, exatamente neste local, área muito movimentada tanto de ônibus como de pedestres, naquela calorosa e insuportável quarta-feira 22, ...

Xuxa, o professor e seus cartazes

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Os filmes exibidos nos cinemas  São José, Ideal e São Pedro, eram anunciados nos cartazes coloridos com as cenas mais destacadas da película, e sempre com os desenhos dos principais protagonistas

Os grandes cartazes que anunciavam filmes a serem exibidos durante a semana, constituiam-se em verdadeiras obras de arte. Pintados com extremo bom gosto, muita técnica e requintado em todo visual gráfico, atraia a atenção dos transeúntes das ruas de Itapetininga. Colocados, não só em frente das casas exibidoras, os cartazes, bem visíveis, primavam pela beleza, deslumbrante ...

Outros tempos, outras palavras

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Nas conversas entre amigos, em outros tempos, alguns termos eram palavras sonoras marcantes que também foram engajadas no vocábulo popular - Foto:Arquivo Jornal Correio/Mike Adas

Um grande amigo, agraciado com uma mente brilhante, tornou-se um incansável colecionador de termos já caídos em desuso completamente e significando situações hilárias. São palavras sonoras e marcantes utilizadas em épocas não muito distantes, mas que também são lembradas como engajadas no vocábulo popular.Como acentua com desenvoltura o escritor Rodrigo ...

Eram mulheres do Casi, não de Atenas

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
O time do Casi em ação se desdobrava e disputava as partidas com intenso ardor e desejo de vitórias dedicadas às cerca de 800 torcedoras

Ainda que se diga que não há coisas semelhantes, um ditado muito vago, personagens que foram focados há anos distantes, se identificaram perfeitamente com as mulheres “havidas e tidas de Atenas”. Na elucidativa, bem composta e bela música do genial Chico Buarque de Holanda, ele diz: “Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas. Sofrem por seus maridos, poder e força de ...

As festas e um homem só

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
O ator Akim Tamiroff está no film econsiderado épico do cinema, que foi  inteiramente produzido sobre o tema do Natal

Inicialmente, e isso não foge à regra, tornou-se comum e tradicional, inserido na cultura universal, proceder eventos festivos que se desenvolvem nas camadas favorecidas pela sorte, em épocas apropriadas, como o Natal e a passagem do ano.Famílias, nesta última terça-feira, se reuniram à mesa, participando da ceia, degustando vários e saborosos pratos especiais – feitos na ...

Natais, fins de ano: a esperança nos ‘Bilhetes’

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac

Houve um tempo – e isto quase se perde na memória – em que todo e qualquer cidadão aguardava com expectativa as bem vindas festas natalinas e fins de ano, com a esperança de gratas venturas e intensas felicidades nos anos que se aproximavam.O fato ocorria nos quadrantes do universo, com características semelhantes: o desejo ardente de que as pessoas se congraçassem entre si e que a ...

Dr. Orlando se aposenta e deixa um vazio

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Orlando Cardoso, um dedicado médico que deixa a profissão com a missão cumprida

Foram quarenta e quatro anos ininterruptos dedicados exclusivamente à medicina, atendendo qualquer cidadão sem nenhuma restrição ou preconceito a cor, raça, religião, profissão ou idade. Um verdadeiro sacerdócio, na acepção da palavra, honrando a carreira que abraçou. Formado na Pontifícia Universitária Católica de Curitiba, Paraná, ...

Zilda tem a felicidade como companheira

terça-feira, 11 de dezembro de 2018 por Alberto Isaac
Às vésperas de completar seu centenário, Zilda Cardoso  foi de uma beleza invulgar, e hoje se considera uma mulher completamente realizada

Às vésperas de seu centenário, que espera estar ainda muito bem, Zilda Cardoso, em plena atividade física e mental, se considera uma mulher inteiramente realizada.E, com orgulho, declama trecho do maior poeta argentino Jorge Luiz Borges, “A velhice pode ser nosso tempo de ventura. O animal morreu ou quase. Restam o homem e a alma”. Não que ela não fosse venturosa ao longo de sua ...

0918_fibria